quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

EDCA

Diante da amarga distância 
Do vazio de não te ver
Mesmo depois de tanto tempo
Eu não esqueço você

Todavia teu coração
Duvidou do meu amor
Temeu talvez, não sei
Mas, pareceu-me
 Duro como pedra
Porém, fui eleita por ti
Senti toda bondade
Experimentei seu amor


Há muito estamos longe... e tua ausência
Traz a lembrança do triste fim
No entanto te perdoo sem hesitar
Eu não esqueço você

Tua ausência é abstinência pura
Retira todo meu ar
Queima como fogo
Dentro de minh'alma
Derrota paixões e mentiras
Deixando a certeza
De que dentro de mim
Sobrevive o verdadeiro amor

É tua ausência que me esmaga
E sobrevivo com lembranças
tentando encontrar a paz
Mas, eu não esqueço  você!

E assim vivo meus dias
Estás ao meu lado amado e lindo
Guardado em meus sonhos
Onde a mente é livre e a alma voa
No entanto é apenas sonho
A verdade, dura me desperta
Faz o sangue parar nas veias
Olho ao meu redor e falta você

Se estás longe de mim já não me importa
Nem as marcas profundas
Nem as dores sofridas, nada mais importa
Eu não esqueço você!

Maria Antonieta Lima

Nenhum comentário: