domingo, 3 de abril de 2011

A Cada Dia Existe um Novo Amanhecer

Esperando pelo amanhecer de cada dia passei pelo meu próprio inferno, pela noite mais escura da minha vida ou por um abandono de mim mesma tão profundo, onde eu me vi entre dois caminhos, entre duas escolhas: ou acordava mais forte do pesadelo ou me perderia para sempre.
Difícil relatar cada dia com exatidão absoluta, mais difícil ainda reviver cada pesadelo vivido e sentido, cada momento de conflito e guerra interior.
Sobreviver ao caos interno e externo que vivi foi o desafio que aparentemente estava além das minhas forças.
Fácil não foi, eram fracassos atrás de fracassos, perdas sobre perdas, frustrações, abandono, solidão e a perda de mim mesma. Eu não me reconhecia, cheguei ao ponto de não saber o que e u poderia  esperar da vida, quem eu exatamente era ou o que representava minha existência. 
Perdi a noção de mim mesma, abandonei minhas crenças, propósitos, ideais. Nada mais  possuía sentido para mim que, naquele momento, perdi a crença no futuro - eu não visualizava nenhum futuro. A cada dia me deparava com obstáculos, incertezas. Eu estava amarrada ao caos e desapontamento. Perdi a fé em Deus e na vida, perdi a vontade de viver.

Eu estava sozinha, só tinha a mim mesma (até porque me afastei das pessoas), então recolhi-me dentro de mim. Era tudo tão escuro e frio... dentro e fora não havia sentido. Dessa forma elegi-me como confidente de mim mesma e mergulhei no caos interior buscando as respostas que a vida era incapaz de me oferecer naquele amargo momento. E foi aí que comecei a conhecer cada pedacinho dentro de mim, que até então era completamente estranho. Comecei a questionar meus valores e crenças e quem eu realmente era e o que estava fazendo ali no meio de tanta desordem.

A palavra certa foi BUSCA INTERIOR!!!

Uma busca dolorosa e cruel das minhas verdades, do meu orgulho,  do meu ego, das minhas falhas, fraquezas e do meu medo, além do que eu realmente possuía de fé. Era uma adaptação de mim mesma ao meu EU, do que sou realmente e do que queria para minha vida, uma vez que naquele momento não queria nada. Minha instrospecção levou-me por caminhos desconhecidos dentro de mim. Caminhos jamais observados, jamais explorados, que embora estivessem dentro de mim eu jamais dei por conta desta existência. Reconhecer-me ali era IMPOSSÍVEL, eu já não era mais a mesma. Verdadeiramente , naquele momento eu estava espriritualmente MORTA. E seguia o enterro dos meus ideais, das minhas crenças, dos meus medos para ver NASCER O NOVO, o DESCONHECIDO, o que era REAL, abandonando para sempre tudo que eu fui, como roupas rasgadas e sujas.

Na maioria das vezes eu me recolhia na solidão dos parques, em meio a natureza. Uma praia deserta era um convite à nova busca do VERDADEIRO EU dentro de mim.

A partir daí a cada nova descoberta acontecia uma grande conquista de mim mesma. Eu era  um novo ser, uma nova mulher que nascia e se fortalecia. Como se tivesse sofrendo uma TRANSRORMAÇÃO que nada se parecia com a pessoa que eu era antes. E já não sentia mais saudade do que fui e sim alegria por estar descobrindo quem eu realmente era ou em quem estava me transformando. 
Foi quando subitamente o medo cedeu lugar a coragem e a força, a descrença a uma fé inabalável, o caos a ordem e proposta de uma nova vida. Eu pude sentir que minha vida estava sendo iluminada por uma luz tão clara, tão inexplicável que eu queria conhecer cada vez mais e profundamente tudo o que antes eu não conseguia compreender. Portanto, sentia-me segura para a partit dali traçar planos e metas para cada novo amanhecer.

Eu pude ver que eu possuía valores diante da vida e o quanto isso era importante.

Hoje me sinto feliz e realizada. E tenho a certeza de quem sou, do que quero e da minha personalidade.
Sei muito bem o que devo fazer na vida e para a vida.
Tornei-me uma pessoa melhor, mais centrada e respeito meu direito de errar e acertar muitas vezes visando meu crescimento mental e espiritual. Estou ciente de que faço parte de um grande universo de pessoas que caminham em direção da LUZ, do CONHECIMENTO e da PAZ.
Daquela época a única coisa que tenho certeza foi que eu amei de verdade, mas estava doente e assustada,  não teria como dar conta.  Tentei um perdão que ficou perdido no tempo e sei que no temoo certo vamos ter outra chance.  Se não tiver nessa vida que seja em outra. Pagarei o preço que for preciso para receber o Abraço mais quente que eu já recebi.  Espero o tempo que for preciso para olhar nos olhos mais profundos que já olhei.  Para ouvir a voz mais doce como uma melodia em meus ouvidos e para mergulhar com suavidade no corpo mais gostoso que eu já senti. Sei que este dia virá.  Depois de tantas barradas eu espero.  
EU SOU A FAVOR DA VIDA!!! e vida pra mim é movimento e realização constante...


Cores do amanhecer
“É preciso levantar vôo fazer como fazem os pássaros noturnos que procuram a luz do sol a cada novo dia;
É preciso sobrevoar as casas antigas e empoeiradas que habitam dentro de nós, nos deixando presos, desestimulados, frágeis; 
É preciso esquecer os tempos perdidos, os rostos gelados, as mãos vazias, os prédios sombrios; 
É preciso seguir voar alto porque você é capaz de conduzir o seu próprio caminho, porque você é um ser maravilhoso que através de sua energia consegue esquecer o que não foi bom e calvagar em seus sonhos rumo ao sucesso. 
Você é forte inteligente e tem dentro de si o brilho da vida,. 
Este grande brilho interior que lhe conduzirá ao vôo mais alto, aquele em que conseguimos enxergar todas as novas cores de um novo amanhecer.