terça-feira, 28 de abril de 2009

LAMENTO - VÍDEO

ESTÁ FALTANDO VOCÊ AQUI


Chamas queimando tudo ao redor
É assim que sinto dentro de mim
É assim, para mim, a sua falta

Ao meu redor tudo é igual
A paisagem permanece a mesma
Todavia, falta você aqui

O que fazer da minha vida
Se a sua falta traz um
Enorme vazio dentro de mim?

Sua ausência atormenta a minha alma
Inquietando meu espírito, que vaga...
Desconhecendo o que é a paz!

Se tua presença se compara a luz e vida
Tua ausência é trevas e morte
Como posso mudar minha sorte?

As madrugadas são frias sem você
Ninguém é capaz para ocupar o seu espaço
E seu lugar continua vazio à sua espera

Quero redescobrir o meu mundo
Retirar toda a angústia do peito
Somente você pode mudar isso...

Maria Lima

AUTOR DESCONHECIDO

Amor não é se envolver com a pessoa perfeita,aquela dos nossos sonhos.
Não existem príncipes nem princesas.
Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas sabendo também de seus defeitos.
O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.

ANJO NO BALANÇO


LENTAMENTE


Amor, o tempo passou lentamente
Tão lento que perdi a conta dos anos
Tão devagar que cansei de olhar para as horas
Não olhei para mim, nem olhei para nada
Vi apenas a distância que tomavas de mim

Olhei para trás e vi meus rastros marcados
Por todo o caminho que percorri
Haviam rastros de sangue
Pois todo o meu ser sangrava
Um sangue que ninguém mais percebia

Olhei-me no espelho e quase não reconheci
A figura refletida diante de mim
Nada se parecia com aquela de antes
Eu não era mais a mesma
Não voltaria a ser a mesma

Mas entenda, meu amor
Durante todo esse tempo busquei por você
Tentando encontrar algum vestígio
Uma evidência que fosse
De algum sentimento por mim em você

Bati em portas que não se abriram
Andei por ruas que não tinham saída
Atravessei sinais fechados para mim
Encontrei apenas mais dor
Abrindo mais feridas em mim

Lentamente meu tempo passa, amor
E lentamente envelheço com ele
Há vestígios de saudade em mim
Fragmentos de algo que restou
Enquanto apenas aguardo o lento fim

Maria Antonieta Lima

O NOSSO TEMPO

Houve um tempo
Onde o meu e o teu desejo
Uniram-se formando um só
Nesse tempo, o meu e o teu coração
Pulsavam em um só ritmo
Sempre no mesmo compasso

Houve um tempo
Em que nossas risadas
Misturavam-se e perdiam-se
Quebrando o silêncio da noite
E não havia ninguém mais ali
Nesse tempo, o meu e o teu humor
Estavam sempre na mesma sintonia

Houve um tempo
Onde sonhamos um único sonho
Idealizando nossos objetivos
E desejos mais secretos
Alimentando fantasias
Livre de tabus que nos são impostos

O tempo passou...
Extinguiu, esgotou-se
Nada restou daquele tempo
Que era só nosso
E como cristal que se quebra
Partindo-se em pedaços tão pequenos
Que não há como voltar

Maria Lima

CLARICE LISPECTOR

Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo. Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos. Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso. Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.Já tive crises de riso quando não podia.Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade... Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali".Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE! Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos. Você pode até me empurrar de um penhasco q eu vou dizer: - E daí? EU ADORO VOAR!

sexta-feira, 24 de abril de 2009

É INFINITO


Num momento mágico e sublime
Você possuiu minhas fantasias
Habitou soberano nos meus sonhos
Perdi-me suave em teus encantos
E teus olhos voluptuosos e profundos
Roubaram voraz o brilho das estrelas

Absorvida por um lamento de saudade
Torno insaciável cada parte do meu ser
Enquanto triste, sozinha e lenta
Caminho com meus passos vacilantes
Em longa estrada deserta e fria
Tenho como destino certeiro
A solidão infinda dos que amam

Volta meu amado, de você eu preciso
Aceite agora este sublime sentimento
Reinando pleno e absoluto um grande amor
Quero ter você por toda a eternidade
Envolva-me novamente em teus encantos
Enfeitiça-me com teu olhar brilhante
Destrua essa distância amarga e fria

Assim, eu me coloco diante de ti
Desarmada e plena da esperança
De possuir teu doce amor novamente



Maria Lima

VISITE O MEU CANAL NO YOUTUBE

http://www.youtube.com/watch?v=7mqZSJkx8N0

TUA LUZ


Clareia meus passos com a tua luz
Branca e misteriosa como a lua
Ilumina cada parte que escondo
Bem lá no fundo de mim mesma
Ao teu lado não existe trevas

Deixa teu amor guiar a minha vida
Quero teu calor como num dia de sol
Nunca deixe formar sombras ao nosso redor
Quando a escuridão da dúvida se aproximar
Dissipa tudo...
Com a majestosa luz do teu amor

Maria Antonieta Lima

AMAR SEMPRE...



"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram,
mas na intensidade com que acontecem.
Por isso existem momentos inesquecíveis,
coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis".
(Fernando Sabino)

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Loucura



Teu amor é loucura infinda
Que sobrevive em mim
Te escondes atrás do escudo
Que são teus gestos pensados

De doces palavras, intensos carinhos
Que sejas fiel a ti mesmo
Seja fiel no teu tempo, ou nunca!
Quem sabe?

Pois mentes em tom desvairado!
Todavia teus falhos gestos
Pulsam a força de uma paixão
Que seja essa a loucura em você

Se te satisfaz causar dores
Sei que te dói primeiro
Mas não ligue, tudo passa
Se te falta compaixão

Eu sou o amor habitando em teu coração
A eterna ternura e paixão insana
Sou aquela que tira o teu sono
E se cresço em tuas fantasias
É para morrer em teus doces sonhos

Não venho levar-te comigo
Quero que fique aqui e me chame
Não venho de repente
Porém num rompante eu sumo
Assumo sem engano que te amo

Maria Lima

Busca

Minha busca é perpetua
Busco por algo que se foi
Por algo que ainda existe
Alguma coisa talvez perdida
Quem sabe perdida em mim
Ou em algum lugar no passado

Busco o que está no vazio
Talvez eu nunca encontre
Porque eu não sei o que é
Pode até ser uma ilusão

Quem sabe uma luz no escuro

Busco pelo que não vejo
Procuro algo que está inacabado

Pensei que eu seria forte
O bastante para suportar
E hoje me sinto fraca
E impotente para continuar

Busco
Procuro encontrar no infinito
Talvez na minha solidão

Encontrar nas palavras
O sentido para aquilo que
Não tem sentido

Maria Lima

quarta-feira, 22 de abril de 2009

NOSSO ENCONTRO - VÍDEO

Um encontro... um sonho... um grande amor...

Escuridão e dor

 
**** no dia anterior havia teclado com uma pessoa que me disse que outra não iria me perdoar nem na hora da morte. Aquilo doeu fundo como uma navalha cortando minha alma. Eu estava doente, percebi que me deixei levar por pessoas ruins que queriam meu mal e não poderia explicar meus motivos, a gravidade da minha doença e complicações dela... E de tudo que eu tinha perdido pela maldade dos outros, meu sentimento era real.
Eu tinha deletado todo o blog mas havia sido clonado e tinha um monte de fake me perseguindo e fazendo ameaças. Falavam inclusive que eu queria ver sangue derramado, que eu era má e que deveria morrer. Um deles me enviava todos os dias a mensagem que eu não faria falta ao mundo. E eu estava em tratamento, muito frágil ainda no inicio do tratamento. Quando o blog foi invadido e clonado inventaram uma história de suicídio que não aconteceu. No entanto eu estava em tratamento de depressão, TOC e síndrome de pânico.
A vergonha da situação que impensadamente expus, a dor do meu sentimento ter sido alvo de julgamentos por culpa minha, a forma errada como conduzi da paquera ao encontro por medo, a memória viva do assalto e todo o pânico vivido por mim, a traição da família por causa de um terreno e a perda de TUDO que eu possuía era um convite ao fim. E nesse dia planejei...
Comprei uma bebida quente, que adoro, esperei ficar sozinha em casa.
Antes de sentar e beber escrevi 3 poemas do fundo da minha alma. Eu estava expondo no papel exatamente aquilo que sentia bem lá no fundo de mim. Nem mais nem menos. Se eu fosse terminar com tudo queria deixar marcado meu sentimento. Queria dividir amor com outras pessoas que amam.
Abri a janela da sala. Na outra ponta distante bem de frente pus uma cadeira e sentei ali com minha bebida.
De cara cheia a coragem viria, porque além de tudo me sentia uma covarde por não conseguir dar logo um fim. Bebia lembrando de minha vida como um filme. Meus fracassos, minhas derrotas, tudo que vivi até ali. Tudo que deixei de ser e as oportunidades que abri mão para ajudar aos outros. Bebi até ter coragem o suficiente para pular pela janela arreganhada. Então respirei fundo e segui a cabeça rodando, perdi a noção e desmaiei antes de chegar ao meu objetivo. O máximo que consegui aquele dia foi entrar em com alcoólico.
Estive internada por 3 dias e toda aquela ladainha chata de averiguações do risco, sim eu era um risco.
Fiquei por um tempo na casa de uma amiga que me vigiava 24 horas por dia.
A vergonha que eu sentia era ainda maior, eu era um fracasso total e nem pra morrer conseguia.
Foi aí que ainda isolada, triste e sem esperança de melhora tomei toda a cartela da medicação.  Ao Andar do quarto a sala caí e a colega sacou me levando imediatamente ao hospital.
Dali seguiram dias difíceis de silêncio e dor. Iniciei uma terapia de grupo muito chata, fiquei internada por longos 30 dias e quando saí iniciei um processo de metamorfose que narro em outra postagem.
A única coisa que teve força de me manter viva foi o amor que eu sentia por duas pessoas minha filha e ele. Sim ele, mesmo distante, mesmo sem querer me ver, mesmo sem retribuir o sentimento, o amor que eu sentia por ele foi parte da minha cura.
Ao assumir isso pra mim mesma, que eu amava e não podia mudar este sentimento tudo aconteceu gradativamente dentro de mim. 

DESPEDIDA - VÍDEO

Brisa


Gosto do silêncio da noite
Nela sinto o cheiro da brisa, que vem
Fresca e suave acariciar minha face.
Fico solitária em meus pensamentos,
Começo a sonhar com você...

Me permito voltar à tua presença,
Embriagada pelo desejo ardente.
Sinto teu gosto em minha pele...
E no silêncio dos teus gestos leves,
Transformo em real este momento.

Eu mantenho fiel o meu desejo
De ficar para sempre ao teu lado.
Faço deste momento poético
A dança dos amantes ousados
Tocando madrugada afora...

Maria Lima

Embriagues

No final todo amor virou ódio,
Chama apagada, loucura e dor.
Porém, sigo teus passos de longe,
Desconforto, insensatez.
Meus pés feridos e cansados
Caminham atrás de sombras
Tuas sombras, teus rastros.
Desespero é não te encontrar...
Entre um gole e outro, embriagues.
Então eu beijo bocas
Que não tem o gosto da tua boca.
Sinto os corpos
Que não emanam o calor do teu corpo.
Busco por olhos
Que não trazem a intensidade do teu olhar.
Ouço as vozes
Que não possuem a doçura da tua voz.
Entre os goles, eu minto:
Pouco me importa, te busco!
Todavia, não te encontro,
Vejo o vazio dentro de mim.
Respiro você, sinto você;
Está dentro de mim agora,
E nada mais importa.
Sou uma cena fútil,
Sou um nada sem você.
Outro gole, a cabeça gira.
Buscando-te encontrei meu abandono.
Viro um circo patético,
A sensatez não existe mais,
Perdi a razão sentindo a emoção.
É o amor que virou ódio
Transformou a música em silêncio.
O ódio corrói o que resta,
Confundindo os sentimentos.
Que alguém me traga você,
Pois eu preciso viver...


Maria Lima

ANJO CAÍDO


Despedida


O amor que eu almejo
Nunca foi substancial em minha vida.
Deveria ter amado você com a magia do silêncio,
E nunca ter me rendido à insanidade da paixão.
Não queria você para me tirar do inferno.
Queria você me ajudando a passar por ele,
Caminhando do meu lado,
Livrando-me das chamas mortais,
Com o calor que emana do seu corpo.
Eu sou o que sinto, e como sinto.
Negar o que sinto, é negar a mim mesma.
Isso eu não posso fazer, mas fiz...
Você reúne todas as qualidades
Que eu sempre busquei em um homem.
Quando conheci seus defeitos
Percebi que o aceitava mesmo assim.
Agora que o fogo da paixão se extinguiu
Eu posso dizer que foi amor,
E que ainda sinto.
Sinto a sua falta,
A falta dos seus carinhos,
A audácia da sua essência em mim.
Ainda te amo.
Quero que vocês seja feliz,
Porém, não ao meu lado.
Não que eu não seja capaz,
Mas porque eu não suportaria
Te perder novamente.
Desejo a você um amor especial.
Alguém que te ame incondicionalmente,
Como eu te amei um dia.
Que te ofereça tudo aquilo que eu possuo
E não pude te ofertar.
Que este amor seja verdadeiramente especial...
Nada tenho a acrescentar
Que não seja repetitivo a você.
Só peço que perdoe a minha fraqueza.
Deixe-me sentir seu perdão,
Como senti seu corpo naquele dia.
Liberte-me com a força da sua alma.
Permita que o tempo apague as sombras.
Poderei sentir você, onde eu estiver.
Respeito as suas escolhas,
Mas tenho meu ponto de vista.
Siga em paz!
Voe cada vez mais alto!
Lute por cada um dos seus ideais.
Não perca seus sonhos como perdi os meus.
Guarde uma certeza para sempre:
Eu posso beijar mil bocas
E habitar em infinitos corações.
Mas o amor que eu trago na alma,
Está eternamente perdido em você.

terça-feira, 21 de abril de 2009

TEMPO

Em certo tempo
Eu pensei não suportar a tua falta
Senti-me sem ar, sem chão, sem razão
Queria tudo e ao mesmo tempo nada
Angústia, ausência, mortalha na alma
Ferida aberta e sangrando
Tudo era negro, sem brilho, sem luz
Nada me trazia alegria
Não havia ninguém para me levar
Ninguém me levaria para casa
Nem poderia entender minha dor
Cansada, vencida e sem espaço
Dei um tempo a mim mesma
Para chorar todas as lágrimas
Para sentir por inteiro toda a dor
Senti-me fraca e sem chances
Nada mesmo fazia sentido sem você
Mas o tempo passou
E com ele a dor foi seguindo
Diminuindo, decrescendo, desaparecendo
Restou um vazio que preencho
De mim mesma a cada dia
Mas nunca serei a mesma de antes
Aprendi com o tempo
Que não podemos ter tudo que amamos
Que uma hora a dor cede de tanto doer
Que acabamos achando uma forma
De respirar profundamente
Livremente, calmamente
E o tempo passou, eu nem percebi
Quando dei por mim, eu era outra
Ou eu mesma de forma diferente
Ainda não sei muito bem
Sei apenas que o tempo passou
E com ele a dor, o amor, teu calor
Maldito ou bendito seja esse tempo
Depende de como eu esteja sentindo
Se eu estiver sentindo
Que o tempo levou tudo com ele
Mas, não pode apagar a lembrança
Do que significou ter você na minha vida



Maria Lima

PAZ


VOCÊ GRITA DENTRO DE MIM

Você é tudo que grita dentro de mim
Quem sabe, estou mesmo no precipício
Preciso ligar para ouvir sua voz
A indecisão beira o limite de algo
De algo que não consigo explicar
Talvez por não conseguir entender

Meu jardim não exala mais perfume
Todas as rosas que estavam lá murcharam
Daquela beleza esplendorosa nada restou
Tudo se foi para sempre, para sempre...
É a falta que faz ter você por aqui
Toda a beleza partiu, assim como você

Sinto sua falta tanto quanto a presença tua
Pra toda direção que sigo encontro você
Encontro você distante em todo vazio
Debaixo de toda agitação encontro você
Poderíamos ter decidido de outra forma
Assim evitaria toda essa desordem

Tudo ficou submisso ao nada
E o nada virou tudo por enquanto
É notável a mistura que agora amarga

Nosso Encontro


No vazio do quarto... nós dois
Foi quando tua mão achou a minha
E a tocou suavemente...
Numa carícia leve e doce
Que sem pressa...
Envolveu todo meu corpo

Teus olhos acharam os meus
Com um olhar penetrante.
Dizia, o silêncio profundo,
Mais do que qualquer palavra
Poderia expressar...
Brotaram chamas de esperança

Lentamente...
Tua boca encontrou a minha
E o beijo ardente, quente
Calou-me...
Nos envolvendo em poesia
E nada mais havia ali...

Teus braços me envolveram
Calorosamente...
No mais gostoso abraço, então...
Fortes, me ergueram no teu colo
Como num conto de fadas
Que belo e inesquecível momento

E o sonho, que tivemos realizou-se
As fantasias que tivemos aconteceram
Os nossos desejos se completaram
Um de cada vez, bem devagar...
Nos amamos, assim:
Como se não houvesse amanhã

Maria Lima

NOSSO TEMPO


Houve um tempo
Onde o meu e o teu desejo
Se uniram em um só
Formando um só corpo
Nesse tempo
O meu e o teu coração
Bateram num só ritmo
Num único compasso
Houve um tempo
Em que nossas risadas
Se misturaram e se perderam
No mistério silencioso da noite
E não havia mais hunguém ali
Nesse tempo
O meu e o teu pensamento
Se uniram na mesma sintonia
Todavia esse tmpo acabou
Passou, se esgotou, nada restou
E como cristal partido
Não há mais como consertar
Maria Lima

CONFUSA

Meu desejo de estar com você
Se confunde com meu orgulho ferido
É quando há conflito em mim
Onde desejo e razão se misturam
E lutar é perder a batalha

Meu amor não foi passageiro
O amor nunca é...
Meu desejo não possui limites
Incendeia dentro de mim
Não adianta tentar negar

Todavia, tu não me pertences
E meu coração lamenta
Então tudo se abate em mim
Reviver é reabrir a ferida
Impossível tentar remediar isso.


Maria Lima

Escravo

Meu amor tornou-se escravo dos teus caprichos
Dos teus desejos, da maneira como me possui
Pela forma como misturei-me a você
Tornou-se inútil lutar pela libertação
Pois, eu não esqueço você

Não sei quando perdi o controle
Nem sei como permiti que você ficasse
Pensei que eu fosse mais forte
E percebi que sem você sou frágil

Todavia sua força faz parte de mim agora
E não há como mudar isso
Não posso mudar o passado
Nem quero alterar o presente ou futuro

No entanto tua ausência é abstinência
Retirando meu ar, queimando como fogo
Derrotando a paixão e mentiras
Sobrevivendo o verdadeiro amor
Eu nunca vou te esquecer

Existe algo de você guardado em mim
Impregnando, entranhado, pulsando
Por mais que eu não queira, eu quero
E minha razão se perde na demência

E estás ao meu lado, meu amado!
Guardado em meus sonhos
Onde a mente é livre e a alma voa
Refúgio da verdade dura

Meus sentimentos são escravos do teu querer
E mesmo que não queiras não há como voltar
Eu não consigo mais voltar
E você deveria saber como me libertar disso
Pois, eu não esqueço você...


Maria Lima

AMOR



Amor, eu sei que é tarde demais
Para mim, para você, para nós dois
Tarde demais para qualquer lamento
Eu sei que é tarde demais para o perdão
Passou muito tempo, enfim, tempo demais
Sei também que nosso tempo acabou
Sem nem ao menos ter começado
Mas como antes eu não tive esse tempo
É que preciso mesmo te falar agora
Que guardo seu beijo em meus lábios
Até que secos e sedentos
Não possam emitir mais nenhum som
*
Eu preciso mesmo te contar, amor
Que meus olhos, já tão cansados de chorar
Não possuem o mesmo brilho de ontem
Mas isso não importa porque mesmo assim
Guardarão tua imagem fixa durante os anos
Até que um dia toda luz se apague para eles
Restando a escuridão total
Também os meus ouvidos...
Ficaram com a impressão do som
Suave e doce da tua voz
Esperando a chegada do tempo
Em que tudo se torne silencioso para sempre
*
Eu preciso que saibas, Amor
Que as minhas mãos ainda exalam
O prefume do contato com a tua pele
Até que o tempo se esgote para sempre
quado então... paradas e frias
Já não possam tocar em mais nada
*
Eu preciso te contar Amor
Apesar de já ter passado o tempo...
Por favor, me deixa agora
Expressar o que eu não podia antes
Porque pra mim é importante
Que saibas o quanto de tempo
Estiveste guardado em meu coração
E permaneces ali, apesar desse tempo
Até que um dia, meu coração cansado
E muito desgastado por todo esse tempo
Que só faz passar lentamente
Finalmente pare de bater
Levando você fortemente guardado
Sobrevivendo a morte e ao tempo
O meu AMOR por ti...


Maria Lima

QUE SEJA ILUSÃO - VÍDEO

AINDA NÃO É A HORA


Ainda não é a hora,
Sei que não foi desta vez
Não tivemos muito tempo
Hoje não possuo mais heróis
E meu céu não mais é azul
As cores sumiram do arco-íris
Você sabe conviver com isso?
Sim, talvez você um dia congele
E entenda melhor o significado
Para o vazio existencial nos corações

Utopia, mentira, o vácuo, árduo
Misturados ao amargo fardo
Vejo como num pesadelo
Roupas jogadas no chão
Será que aí existe um coração?

Por detrás das mentiras lutamos
Escondemos nossas preciosidades
Morte e vida, alegria e dor
São os opostos que atrem, e traem.
Por que tentar compreender?

Você já pensou no seu dia hoje?
Tudo gira ao redor de algo
O que importa é o que menos se vê
Ainda não foi desta vez
Mas eu gostaria que fosse

Ainda não é a hora
Sei que não foi desta vez
Mas eu gostaria que fosse

Maria Lima

domingo, 19 de abril de 2009

Invasora

Eu sou aquela que veio para invadir
As portas trancadas do seu coração
Tocando no mais profundo da sua alma
Fazendo nossa essência mais densa.

Sou aquela que chega sem avisar
Entra sem pedir licença, e...
Inunda todo o teu ser de amor e paz
Sem inibição, se entrega a ti sem pressa.

Sou aquela que ousa entrar nos teus sonhos
E se são teus sonhos, lutarei até o fim
Para torná-los possíveis, até os impossíveis
Tornar cada um deles real, palpável...

Sou aquela que vem doce como um anjo
Mas se preciso for invade o inferno
Para resgatá-lo de lá e levá-lo ao céu
Ao meu céu de amor e sonho...

Sou aquela que chega e te espera
Secarei cada uma das tuas lágrimas
E nunca mais as deixarei cair
Darei um jeito, eu sei como...

Mas sou aquela que é frágil
E nos teus braços busca proteção e calor
Se são teus os braços que me envolvem
Então, eu abraço forte o teu corpo...

Também sou aquela que chegou sem querer
Invadiu, sem a intenção, aconteceu...
E gostei... então, ousadamente fiquei
Buscando mais e mais te adorei...

Eu sou aquela que muito te ama
Levarei meu amor para além da vida
Eu sou apenas eu e mais nada
Sou quem acredita que é possível amar...


Maria Lima

sábado, 18 de abril de 2009

Que Seja Ilusão, Então...

Quando estou em silêncio
Eu me pego pensando em você
Que seja somente ilusão sentir o teu amor
Profundo, real, inabalável
Contemplar contigo uma bela vista
Um céu bem azul ou cheio de estrelas
Trocar um olhar que fala mais do que tudo
Que seja só ilusão estar ao teu lado um dia
Se não aqui, em outro lugar...
Em outro tempo, em outra era, noutra data...
Que seja somente ilusão
Ter você novamente
Possuir o teu amor só pra mim
Docemente, profundamente, eternamente
Embora a eternidade seja muito tempo
Que seja só ilusão... então,
Mas que mantenha acesa a chama
Do meu querer de ter você
Que seja somente ilusão, não importa!
Não querer somente o teu desejo
Mas algo bastante profundo
E... imutável
Algo que toca em nós uma música
A música suave da voz dos anjos...
Que seja somente ilusão, então
Se é você o anjo que chega em silêncio
Olha bem dentro dos meus olhos
E me tomando em seus braços
Percorre todos os mundos e tempos
Para além de um lugar onde
Somente quem ama conhece
Que esse lugar seja somente ilusão
Não me importa!
Pois é lá que encontro você
E juntos somos mais do que desejo
Unidos formamos um só coração
Pulsando forte e num só ritmo
Que seja somente ilusão
Mas é algo que eu desejo ardentemente
Para levar além dessa vida

Maria Lima