domingo, 19 de abril de 2009

Invasora

Eu sou aquela que veio para invadir
As portas trancadas do seu coração
Tocando no mais profundo da sua alma
Fazendo nossa essência mais densa.

Sou aquela que chega sem avisar
Entra sem pedir licença, e...
Inunda todo o teu ser de amor e paz
Sem inibição, se entrega a ti sem pressa.

Sou aquela que ousa entrar nos teus sonhos
E se são teus sonhos, lutarei até o fim
Para torná-los possíveis, até os impossíveis
Tornar cada um deles real, palpável...

Sou aquela que vem doce como um anjo
Mas se preciso for invade o inferno
Para resgatá-lo de lá e levá-lo ao céu
Ao meu céu de amor e sonho...

Sou aquela que chega e te espera
Secarei cada uma das tuas lágrimas
E nunca mais as deixarei cair
Darei um jeito, eu sei como...

Mas sou aquela que é frágil
E nos teus braços busca proteção e calor
Se são teus os braços que me envolvem
Então, eu abraço forte o teu corpo...

Também sou aquela que chegou sem querer
Invadiu, sem a intenção, aconteceu...
E gostei... então, ousadamente fiquei
Buscando mais e mais te adorei...

Eu sou aquela que muito te ama
Levarei meu amor para além da vida
Eu sou apenas eu e mais nada
Sou quem acredita que é possível amar...


Maria Lima

Nenhum comentário: