terça-feira, 21 de abril de 2009

AINDA NÃO É A HORA


Ainda não é a hora,
Sei que não foi desta vez
Não tivemos muito tempo
Hoje não possuo mais heróis
E meu céu não mais é azul
As cores sumiram do arco-íris
Você sabe conviver com isso?
Sim, talvez você um dia congele
E entenda melhor o significado
Para o vazio existencial nos corações

Utopia, mentira, o vácuo, árduo
Misturados ao amargo fardo
Vejo como num pesadelo
Roupas jogadas no chão
Será que aí existe um coração?

Por detrás das mentiras lutamos
Escondemos nossas preciosidades
Morte e vida, alegria e dor
São os opostos que atrem, e traem.
Por que tentar compreender?

Você já pensou no seu dia hoje?
Tudo gira ao redor de algo
O que importa é o que menos se vê
Ainda não foi desta vez
Mas eu gostaria que fosse

Ainda não é a hora
Sei que não foi desta vez
Mas eu gostaria que fosse

Maria Lima

Nenhum comentário: