terça-feira, 4 de abril de 2017

Um dia após o outro

Aqui posto meus fantasmas, as músicas que gosto, falo da vida, de sentimentos e outras situações.
Posto minhas poesias, conto um pouquinho da minha vida e faço amigos.
Minhas postagens não estão sendo direcionadas a absolutamente nenhuma pessoa, no entanto algumas tem sim nome e sobrenome mas não cabe aqui. É pessoal.
No entanto meu objetivo não é ofender a quem quer que seja, muito menos expor nenhuma situação, eu me limito a falar de meus sentimentos e por serem meus divido com quem eu desejar... mas às vezes preciso desabafar e está é uma das utilidades de se ter um blog. Falar da vida, dividir com outros que talvez se identifique e mesmo que não sempre haverá o respeito entre meu blog e leitores...
Tenho passado por momentos de crise íntima com a perda do meu pai, problemas de saúde (que estão sendo tratados e resolvidos), coração solitário, emprego com muitas complicações, e faltam amigos verdadeiros nessa hora.
Na verdade, nas horas de crise vemos quão poucos são nossos verdadeiros amigos.
Nada como um dia após o outro.
E tenho tentado (juro) me machucar menos, mas a dor é tão forte que ainda preciso sentir.
É algo que vicia, mas ainda uma saída para um espírito em conflito de várias emoções.
Meu terapeuta me propôs um teste. contar a algumas pessoas e pedir ajuda. Selecionei quem eu julgava com capacidade para me dar a mão e apenas uma pessoa foi amiga o suficiente para estar comigo e me ouvir. Apenas conversar comigo sobre a vida. Seu nome é Gustavo. Todos os outros passaram a me ignorar.
Lembro que quando nos encontramos para "revelar meu segredo" tivemos uma tarde perfeita!
Gente é pura amizade... como irmãos!
Essa semana é uma fase de mudanças, de avaliações, de decisões e algumas ações a serem tomadas...
Uma delas, um pouco radical mas necessária.
Uma coisa que tenho conversado e avaliado muito é sobre uma culpa que percebi que carreguei mas nunca me pertenceu. Sim ainda resta a dor, mas culpa não devo sentir.
Todas as possibilidades foram expostas e não fui acolhida. Inicialmente sim e mas depois...
Sabe, todos somos seres dotados de altos e baixos e quem não consegue conviver com os momentos de dor e solidão do outro não merece compartilhar da alegria deste... 
Enganar é tão fácil quando se possui habilidade para tal.
Mas é vida que segue e cicatriz que fica para lembrar o quanto continuo sendo idiota em acreditar no outro.
Nunca tive expectativa de nada, mas o que costumo afirmar costumo cumprir isso é uma questão de caráter. Não cumprir o que fala é complicado, deixar o outro esperando é complicado. É falta de respeito. E vem à tona aquela história que ouvi de uma pessoa que hoje me diz... eu te avisei!
Essa pessoa é amiga de ambas as partes, mas somente eu sei disso, rsrs.
A lâmina ainda me traz paz... E estou em fase de tratamento disso.
Tudo, tudo mesmo segue seu fluxo normal e vou vivendo um dia após o outro.
Na hora certa cada atitude será tomada com calma, sabedoria e altivez.
Nunca há de me faltar dignidade e coragem.
É uma questão de tempo...





Nenhum comentário: