quinta-feira, 20 de abril de 2017

Então não ficamos nada e quem é ruim ainda pode piorar... rsrsrs

... compartilho este texto com o coração partido, no entanto ciente de que não tive nenhuma culpa.
Muito pelo contrário, estou ainda me recuperando de uma grave enfermidade onde farei uma cirurgia em breve. Tratando uma depressão severa desde o dia que fui covardemente espancada ao reagir a um assalto. Dessa vez qual foi então a real intenção se não machucar mais alguém que já estava literalmente ferida?
Mas Deus em sua sabedoria e meus amigos da espiritualidade me puseram um homem real, digno e de honra no meu caminho, que insistiu e me obrigou a ver a vida com outros olhos.
Aliás tem feito esta diferença dia após dia em minha vida e posso dizer que nada mesmo fica impune.
A pessoa sofre, tem perdas irreparáveis vive em solidão fingindo ser aquilo que não é, continua mentindo descaradamente e não entende que todo o sofrimento que tem passado é nada mais, nada menos do reação de suas ações.
Continue se achando o máximo, grande médium, grande homem, quando na verdade deveria entender que tudo isso não passa de uma grande merda!!! É uma pessoa ruim, maldosa, sem compaixão...
Somente lembro que dinheiro não me compra!
Vamos ao texto.

Por: Thamily Rozendo
É covardia dizer palavras bonitas e depois agir feito criança que não sabe o que quer e o que diz. É covardia dizer que pretende ficar quando, na verdade, irá partir a qualquer momento.
Quantas histórias já ouvi de enganos e daquela dor terrível de recomeçar. Quantos corações partidos que deixam de acreditar no amor e, quando alguém aparece, já é descartado, com medo de doer novamente.
É covardia conquistar, ser gentil, só para inflar o ego e parecer o Don Juan. Ter prazer em saber que alguém “morre” de amores pela gente é dessas coisas bizarras da vida que eu nunca vou entender.
Não entendo o gosto de “pisar” o outro, dos joguinhos e de fazer promessas, quando as atitudes demonstram o contrário. Quando o príncipe vai logo virando sapo.
Covardia é quem chega de mansinho, vai logo ocupando um espaço em nosso coração, doma os nossos medos e, todas as vezes em que pensamos em dar um passo para trás, esse alguém segura a nossa mão e nos faz darmos um passo à frente. Então, esse alguém vai embora, sem ao menos dizer adeus, sem ao menos dizer o porquê do sumiço.
Covardia é despertar sentimentos, oferecer abraços, filmes no sábado à noite, no Netflix, quando, na verdade, irá inventar uma desculpa qualquer para nos deixar em casa sozinhos, pensando no que fizemos de errado.
Enquanto o outro curte a vida, você tenta entender onde falhou; enquanto o outro descobre outros risos, outros beijos, outros enganos, você se acha problema.
Bonito mesmo é quem fica, até quando não merecemos; quem entende as nossas pausas e os nossos medos; quem sabe dos nossos segredos e, mesmo assim, decide não partir.
Bonito é quem não promete, mas prova, todos os dias, o quanto gosta da nossa companhia. Quem não mente, não engana e não se alegra com a dor do outro.
Bonito é quem desperta o amor e fica, quem conquista e cultiva, quem não apenas planta como rega, cuida, protege, como quem deseja não perder aquilo que cativou.

Nenhum comentário: