domingo, 18 de outubro de 2009

Soneto - Maria antonieta Lima

conselhos


Não te nego apenas a sombra dos meus gestos
Sobretudo, nego-te meu perdão.
Que teu bálsamo seja teus próprios restos.
Embriagando tua loucura em meio a solidão.
*
Castigo maior por maltratares um pobre coração!
Quando dormires, quem sabe, recite sonetos,
Que fale de anjos sem cor e quadros pretos,
Fontes de abrolhos, que te resta como ilusão!
*
Sobretudo, sentirá do meu amor, imenso, a falta.
Que eterno seja teu sofrimento, doendo bem fundo;
Sem refúgio e sem abraço na noite alta.
*
Busque e não encontre o meu amor por todo o mundo
Porém, quando não mais suportares a minha falta
Lembras que tu abandonaste um amor profundo.
*
** maria antonieta lima

Nenhum comentário: